"Soneto - Vou de suspiros"

 

Vou de suspiros todo est'ar enchendo,
Vou a terra de lágrimas regando,

Mais água aos rios, mais às fontes dando,
E com meu fogo em tudo fogo acendo.

 

E, quando os olhos meus, senhora, estendo
Para onde o Amor e vós m'estais chamando,
As altas serras, em qu'os vou quebrando,

De avista me tolher s'estão doendo.

 

                        Mas nisto acode Amor, que sempre voa; 
                        Eu pelas asas, eu pelo arco o tenho,

                        me levar consigo onde desejo.

 

E jurarei, senhora, que vos vejo;
Jurarei qu'essa doce voz me soa;
N esta imaginação só me sustenho.

 

Autor: António Ferreira (1528-1569)
Editado por: nicoladavid

Não esqueça ligar o som.

Comments