Fuga

 

O músico procura 
Fixar em cada verso 
O cântico disperso 
Na luz, na água e no vento. 

Porém, luz, vento e água 
Variam riso e mágoa, 
De momento a momento. 

E em vão a área dos dedos 
Se eleva! Não traduz 
Os súbitos segredos 
Escondidos no vento, 
Nas águas e na luz... 

Autor: Pedro Homem de Melo (1904-1984), in “Segredo”
Editado por: nicoladavid

Comments