Estrela Morta

 

Mansa criança brava,

Fui das mais,

Diferente.

Então, tristes, meus pais

Sentiram, certamente,

Em mim, como um castigo!

 

Noite e dia eu sonhava...

E era sempre comigo!

Depois, fugindo à gente

Eu procurava as flores,

Em todas encontrando

Jeito grácil e brando

De brinquedos e amores...

 

As violetas sombrias

Dos bosques de Cabanas

Essas, sim! Entendias

E julgava-as humanas!...

 

Autor: Pedro Homem de Melo (1904-1984)
Editado por: nicoladavid

Comments