Lembrança De Um Prazer

 

Somos castigados por nossas renúncias.
Cada impulso que tentamos aniquilar
germina em nossa mente
e nos envenena.
Pecando, o corpo se liberta do seu pecado,
porque a ação é um meio de purificação.
Nada resta então a não ser
a lembrança de um prazer
ou a volúpia de um remorso.
O único meio de livrar-se de uma tentação é ceder a ela.
Se lhe resistirmos, as nossas almas ficarão doentes,
desejando coisas que se proibiram a si mesmas,
e, além disso,
sentirão desejo por aquilo que umas leis monstruosas
fizeram monstruoso e ilegal.

Autor: Oscar Wilde (1854-1900)

Editado por: nicoladavid

Comments