"Regressa!..."


Regressa, que os braços estão abertos,

como porto de abrigo e de bonança…

Vai acolher-te com ternura imensa

este coração rasgado pela dor,

sepultando agravos e angústias,

para renascer um novo amor…

 

Regressa! Há sonhos que ainda não vivemos,

há tanto bem que ainda não fizemos,

tantos caminhos que ainda não andamos,

tantas flores que ainda vão nascer,

há tanta felicidade para recuperar,

há tanta vida para reviver…

 

Regressa, mesmo sem nada,

de mãos vazias e alma esfarrapada…

Mas traz contigo a esperança!...

Vamos apagar para sempre da lembrança

a marca negra deste sofrimento

com a esponja do perdão e esquecimento…

                           


Autor: Mário Salgueirinho
Editado por: nicoladavid

 

Comments