"Confia..."



Confia na palavra serena do amigo:

Palavra dura, palavra terna,

Palavra esteio, palavra franca...

 

Confia no coração que te ama,

Mesmo que o amor não crepite

Em labareda ardente.

 

Pois o teu amigo – ou o teu Amor –

Estão partilhando, tristes, dia a dia,

Das tuas angústias, das tuas mágoas,

Da tua dor,

Como da taça refulgente das tuas alegrias.

 

Confia na mão invisível e potente,

Que te ampara quando tropeças,

Te levanta quando cais,

E te abraça eternamente...

 

 

Autor:-Mário Salgueirinho
Editado por: nicoladavid

 

Comments