Lembranças saudosas, se cuidais

 

Lembranças saudosas, se cuidais

de me acabar a vida neste estado,

não vivo com meu mal tão enganado,

que não espere dele muito mais.

 

De muito longe já me costumais

a viver de algum bem desesperado;

já tenho co a Fortuna concertado

de sofrer os trabalhos que me dais.

 

Atado ao remo tenho a paciência,

para quantos desgostos der a vida,

cuide em quanto quiser o pensamento;

 

que, pois não há i outra resistência

para tão certa queda da caída,

aparar-lhe hei debaixo o sofrimento.

 

Autor: Luis de Camões (1524-1580)

Editado por: nicoladavid

Comments