Com grandes esperanças já cantei

 

Com grandes esperanças já cantei,

com que os deuses no Olimpo conquistara;

despois vim a chorar porque cantara

e agora choro já porque chorei.

 

Se cuido nas passadas que já dei,

custa me esta lembrança só tão cara

que a dor de ver as mágoas que passara

tenho pola mor mágoa que passei.

 

Pois logo, se está claro que um tormento

dá causa que outro n'alma se acrescente,

já nunca posso ter contentamento.

 

Mas esta fantasia se me mente?

Oh! ocioso e cego pensamento!

Ainda eu imagino em ser contente?

 

Autor: Luis Vaz de Camões (1524-1580)

Editado por: nicoladavid

Comments