No breve número de doze meses

 

No breve número de doze meses
O ano passa, e breves são os anos,
Poucos a vida dura.

Que são doze ou sessenta na floresta
Dos números, e quanto pouco falta
Para o fim do futuro!
Dois terços já, tão rápido, do curso
Que me é imposto correr descendo, passo.

Apresso, e breve acabo.

Dado em declive deixo, e invito apresso
O moribundo passo.

Autor: Fernando Pessoa “Ricardo Reis” (1888-1935)
Editado por: nicoladavid

Comments