Leve, leve, muito leve


Xlll

Leve, leve, muito leve,
Um vento muito leve passa,
e vai-se sempre muito leve.
E eu não sei o que penso
Nem nunca procuro sabê-lo.

Autor: Fernando Pessoa –‘Alberto Caeiro’(1888-1935), in O Guardador de Rebanhos
Editado por: nicoladavid


Comments