É brando o dia, brando o vento

 

É brando o dia, brando o vento

É brando o sol e brando o céu.

Assim fosse meu pensamento!

Assim fosse eu, assim fosse eu!

Mas entre mim e as brandas glórias

Deste céu limpo e este ar sem mim

Intervêm sonhos e memórias...

Ser eu assim ser eu assim!

 

Ah, o mundo é quanto nós trazemos.

Existe tudo porque existo.

Há porque vemos.

E tudo é isto, tudo é isto!

Autor: Fernando Pessoa (1888-1935)
Editado por: nicoladavid

Comments