"Lugares"

 

há lugares na alma

tão escuros

que até os cegos

podem contar as estrelas

cadentes

 

 

contar as estrelas

e fazer muitos desejos

tantos quantos cabem na alma

de um cego

 

 

há praias na alma

tão escuras

que até os videntes

pensam que é céu

 

 

cada grão de mica encerra

uma estrela que caiu

de modo que o mundo

da alma

parece não ter pé nem cabeça

 

 

Autor:  Ruy Proença
Editado por: nicoladavid

Não esqueça ligar o som.
 
Comments