Tanta tinta

 

Ah! menina tonta,

toda suja de tinta

mal o sol desponta!

 

(Sentou-se na ponte,

muito desatenta...

E agora se espanta:

Quem é que a ponte pinta

com tanta tinta?...)

 

A ponte aponta

e se desaponta.

A tontinha tenta

limpar a tinta,

ponto por ponto

e pinta por pinta...

 

Ah! a menina tonta!

Não viu a tinta da ponte!

 

Autora: Cecília Meireles (1901-1964)
Editado por: nicoladavid

Comments