Calendário


Tomaste parte em nenhuma outra guerra.

Não perdeste pés ou mãos dentro desta.

Não abriste túmulo em nenhum lugar.

Nada quiseste além dos teus haveres.

Teu país de bois na aurora plantados,

levou-o o tempo na usura do ocaso.

Fizeste nada sábado, domingo,

segunda, terça, quarta, quinta e sexta.

Igual a todos, somaste semanas,

Unindo a noite ao dia e o dia às noites.

Escuta: o tempo passa! E o teu passou.

Passou o bonde, o colégio, a criança.

Já o adulto vai-se: está chegando ao fim

como um ronco doído em cosa podre,

como um enlatado para ninguém.

Made in Brazil. Tonel à água lançado

No porto noite. Minha família! Ó alma.

Autor: Nauro Machado
Editado por: nicoladavid


Comments