Canção Do Pastor


Aqui em cima, nas solitárias alturas,

Envolvido pelo azul do céu,

E pelo sopro das murmurantes brisas,

Aqui eu descanso num prado semeado de flores:

À volta estão deitados os cordeiros na erva,

Ressoa o som da flauta,

Iluminadas pelo Sol cintilante

Passam as aves migradoras!

 

Vós voais para as regiões longínquas,

Vós voais para o mundo infinito!

Eu encontro-me aqui tão bem,

Sob a abóbada azul tão próxima!

 

Das pessoas lá em baixo, separado,

De cuidados, mau humor e dor,

Enche-se de abençoada paz

Aqui em cima o coração sossegado!

 

Assim segue em dias felizes,

Sem ruído, o curso da vida,

As ondas batidas pela tempestade

Não chegam até aqui!

O rebanho prateado pasta pacificamente

Na terra verde, florida,

A aflição e a confusão terrestres

Não atingem a margem sagrada!

 

Autor: Ludwig Rellstab (1799-1860)
Editado por: nicoladavid

Comments