Jesus

 

Senhor, ao teu desejo elevo a taça

Transbordante de fel do meu tormento!

Tua vontade sobre mim se faça

E seja o teu amor meu pensamento!

 

Que a minha fé, Jesus, não se desfaça,

Das perversões ante o deslumbramento!

Por mim passe a maldade como passa

O grão de poeira no fragor do vento!

 

Mártir da Cruz, ó símbolo da Mágoa!

Dá-me a cumprir sereno a minha pena

— Chagado o corpo e os olhos rasos d'água.

 

E faze que esta boca humilde e boa

Nunca maldiga ao que disser — Condena!

Mas beije os pés ao que disser — Perdoa!

Auror: Junquilho Lourival (1895-?...)
Editado por: nicoladavid

Comments