"Ao José Gomes Ferreira"


Por baixo a cidade

dentro da gaveta.

Lua de saudade

no céu do poeta.

 

No bolso uma estrela

e uma borboleta.

Um dragão que vela

o sono do poeta.

 

No peito uma rima

da dor mais abjecta

saltando por cima

do amor do poeta.

 

É o medo o medo

que abre uma greta

e mostra o segredo

que queima o poeta.

 

No fundo a certeza

da morte completa

que se senta à mesa

do próprio poeta.

 

E a morte é um lírio

que enfeita a sarjeta

aberta em delírio

à voz do poeta.


Autor: Joaquim Pessoa
Editado por: nicoladavid 


Comments