"Luz dos meus olhos"

Luz dos meus olhos! Já mal posso crer
Porque esta vida triste não consente,
Que possa vir um dia ser contente
Quem anda tão cansado de sofrer.

Se o ser feliz está no bem-querer,
Devia ser feliz inteiramente
Quem tanto bem te quer e tanto sente,
A certeza de não te merecer.

Mas se pode guardar leda esperança
Desgraçado que sempre a viu perdida,
Ainda um bem espero por mudança:

Depois de tanta agrura padecida,
Há de cansar a dor, que tanto cansa...
- Se acaso não cansar primeiro a vida.

 

 

Autor: Júlio Dantas (1876-1962)
Editado por: nicoladavid

 

Comments