Que assim te afague...

 

Que assim te afague, ó meu Amor, e te ouça

A voz divina — como é possível?!

Impossível parece sempre a rosa,

O rouxinol inconcebível.

 

Autor: Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832)
Editado por: nicoladavid

Comments