Elegias Romanas

 

Falai-me, ó pedras! oh falai, vós altos palácios!

Ruas, dizei uma palavra! Génio, não te moves?

Sim, tudo tem alma nos teus santos muros,

Roma eterna; só para mim tudo se cala ainda.

Quem me diz segredos, em que fresta avisto

Um dia o ser belo que queimando me alivie?

Não pressinto ainda os caminhos, pelos quais sempre,

P’ra ir dela e p’ra ela, sacrifique o tempo precioso?

Ainda contemplo igrejas, palácios, ruínas, colunas,

Homem composto, decoroso, que aproveita a viagem.

Mas em breve passa: então haverá um só templo,

O templo do Amor, que se abra e receba o iniciado!

És um mundo em verdade, ó Roma; mas sem o Amor

O mundo não era mundo, e Roma não era Roma.

 

Autor: Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832)
Editado por: nicoladavid

Comments