"Natal"


Natal. Cada rumor que sai da Terra é um hino.
No olhar de toda criança há da alegria o brilho;
neste dia nasceu o louro Deus-Menino,
e um astro assinalou no azul seu áureo trilho.

Olho tua infantil alegria, meu filho,
vejo-te, qual Jesus, mísero e pequenino,
como de um crime ré, minha alma toda humilho,
ante o tremendo horror das trevas do Destino.

Não teve a Virgem-Mãe, quando o triste futuro
de Jesus lhe era um dia anunciado, previsto,
esta dúvida atroz em que meu ser torturo!

E por ti mando aos céus minhas súplicas mudas:
ah! prefiro te ver sofredor como Cristo,
a te saber na vida um mau, um vil, um Judas!

   

Autor: Gilka Machado (1893-1980)
Editado por: nicoladavid



Comments