Sempre Longe A Perfeição

 

..................................................... 

 

Perdi-me na floresta dos sentidos

Atrás dessa gazela verde-mar...

Por fim, a carne e os nervos, de exauridos,

Negaram-me o desejo de a apanhar.

 

E abominava a hora em que partira,

A hora em que no bosque me perdera...

Farrapo a desfazer-me, tira a tira...

Pavio a arder, queimando-me na cera!

 

Autor: Gentil Valadares (1916-2006) in Cruz
Editado por: nicoladavid

Comments