Coração!

 

Se eu fosse um ditador,

El-rei ou mandatário...

Se dum império vário

Seu único senhor

Eu fosse;

 

E o povo – bom juiz –

Erguesse contra mim

A voz, o braço enfim,

Por jugo mais feliz,

Mais doce:

 

Mandava os meus soldados

Em barcos e aviões,

Com tanques e canhões,

De baioneta armados,

E então,

 

Em guerra a todo o lar,

Ao negro que trabalha,

Em vez dessa metralha,

A Luz, a Paz lhe dar,

E o Pão!


Autor: Gentil Valadares (1916-2006)
Editado por: nicoladavid

Comments