Cliché

 

Descalça vai pela estrada

A formosa lavradeira,

Leva ao ombro uma aguilhada

E conduz os bois à feira.

 

O seu rosto oval, perfeito,

Lembra o de Nossa Senhora:

Falta-lho Menino ao peito...

S. José, quem o não fora?!

 

– Teus cabelos são de trevas!...

A enfeitar o penteado.

Muito escarlate... que levas?

– Uma papoila do prado.

 

Quadra-lho corpete bem

Sem renda nem entremeio,

Por feitio apenas tem

Dois balõezinhos no seio...

 

A saia se amolda às ancas

Com volúpia e tais maneiras

Que, se mostra as fraldas brancas,

Parecem duas peneiras...

 

Descalça vai pela estrada

Mai-los bois essa donzela

E conduz, com a aguilhada.

Os meus olhos atrás dela!

Autor: Gentil Valadares (1916-2006) - in: Luar ao sol
Editado por: nicoladavid

Comments