Adormece Junto a Mim

 

Meu bonequinho de carne

que, nas entranhas, teci,

bonequinho temeroso,

adormece junto a mim.

 

Dorme a perdiz no trigal

e ouve-lhe a voz de cetim.

Não te inquietem meus alentos,

adormece junto a mim.

 

Ervazinha tremedeira,

por que te assustas assim?

Não resvales de meus braços,

adormece junto a mim.

 

Eu, que tudo já perdi,

para dormir tremo assim.

Não resvales de meu peito,

adormece junto a mim.

Autor: Gabriela Mistral (1889-1957)

Editado por: nicoladavid

Comments