Mal pelos Meus Olhos

 

Mal pelos meus olhos

No que amor ordena,

Que eles tem a pena.

 

Meu desejo vão

Tenha toda a culpa

E quem nele culpa

A meu coração,

Que só pagarão

Meus olhos a pena

Do que amor ordena.

 

Deste meu querer

Amor foi seu fim,

E sem ver-me a mim

Vos quiseram ver.

Se é contra o poder

Do que amor ordena,

Eles tem a pena.

Autor: Francisco Rodrigues Lobo (1579-1621)
Editado por: nicoladavid

Comments