Qual sarça de Moisés que verde ardia

Qual sarça de Moisés que verde ardia, 
Carro de Elias que o esplendor cercava, 
Nas chamas os verdores conservava, 
Nas luzes sem estrago os céus corria;

Qual o forno que em chamas só luzia 
E todo labaredas não queimava, 
Jerusalém que a chama circundava 
E de um muro de fogo se cingia,

Assim Maria, carro luminoso, 
Furno brilhante, ardente sarça amena, 
Jerusalém que em fogo ilustra o barro,

Sem risco, eclipse, horror penoso, 
No ardor, na chama, no pavor, na pena, 
É Jerusalém, forno, sarça e carro.


Autor: Francisco de Vasconcelos (1665-1723)
Editado por: nicoladavid

 
 
Comments