Zéfiro torna e o bom tempo nos traz


Zéfiro torna e o bom tempo nos traz
E ervas e flores, sua doce companhia,
E chalra Progne, e chora Filomela,
E Primavera vem, branca e vermelha.

Riem-se os prados, já o Céu serena,
Jove se alegra ao contemplar a filha,
O ar, a água, a terra é de amor cheia,
Todo o animal a amar se determina.

Mas ai! Para mim só voltam os graves
Suspiros que do triste coração
Me tira quem ao Céu lhe leva as chaves.

Avezinhas cantando, o prado em flor
Damas formosas de sorriso honesto
São-me um deserto e feras temerosas.

Autor: Francesco Petrarca (1304 – 1374)
Editado por: nicoladavid


Comments