Se Tudo quanto Existe...



Se tudo quanto existe 
é lenta evolução, 
longa transformação 
sem Deus e sem mistério; 
se tudo no Universo tem sentido 
sem o sopro divino; 
se o segredo da vida, a criação, 
se explica pela ciência, 
e a corrente vital 
é também consequência; 
se a humana consciência 
é simples equação... 
— que significa a vocação do eterno, 
que quer dizer a aspiração do Céu 
e o terror do inferno? 

E se acaso é o instinto a lei da vida, 
se a verdade 
é só necessidade 
inexorável, lenta, laboriosa, 

que sábia explicação 
tem esta frágil, esta inútil rosa?

Autora: Fernanda de Castro (1900-1994)
Editado por: nicoladavid
 


Comments