Hospital De Crianças


Calado
O vi sentado
No leitozinho branco!
— Lembrando o tempo antigo
Na mestra, de castigo,

Imóvel sobre um banco.
Eu quis dizer-lhe: «amigo,
Venho sofrer contigo;
Venho para afagar
Teu virgem coração,

Aqui abandonado,
Sofrendo, trespassado
De dor e solidão».

O sol entra sorrindo,

Beija-lhe o rosto lindo

E os lábios com amor:

Assim a minha voz

Entrasse na sua alma,

E, beijando-a,

Curasse a sua dor!

Mas não lhe disse nada,
Que a minha voz o feria;
Vi a expressão sombria
D'aquele olhar tão claro,
Aquele olhar tão raro;
Vi a expressão magoada
Daquela boca cerrada,

Que calada sofria,
E não lhe disse nada.

 

Autor: Fausto José (1903-1975)
Editado por: nicoladavid

Comments