"A Rosa e o Mar"

 

Da rosa brava e do mar,

A rosa é tão delicada,

O mar tão impetuoso,

Que não sei como os juntar,

E convidar para o chá,

Na casa breve do poema.

O melhor é não falar,

Sorrir-lhes só da janela.

                  
Autor: Eugénio de Andrade (1923-2005)
Editado por: nicoladavid

 

 

Comments