"Sedia la fremosa seu sirgo torcendo"

 
Sedia la fremosa seu sirgo trocendo.
Sa voz manselinha fremoso dizendo
          Cantigas d'amigo.

Sedia la fremosa seu sirgo lavrando,
Sa voz manselinha fremoso dizendo
          Cantigas d'amigo

 - Par Deus de Cruz, dona, sei eu que avedes
Amor mui coitado que tão bem dizedes
          Cantigas d'amigo.

Par Deus de Cruz, dona, sei (eu) que andades
D'amor mui coitada que tão bem cantades
          Cantigas d'amigo.

- Avuitor comestes, que adevinhades.



Autor: Estêvão Coelho
Editado por: nicoladavid
Não esqueça liogar o som.
Comments