No Deserto


No deserto, eu vi
Uma criatura nua, bestial,
Agachada no chão,
Segurando o coração nas próprias mãos,
Comendo, comendo-o.
Perguntei, então:
– Isto é bom, amigo?
E ele respondeu-me:
– É amargo, amargo. Mas
Eu gosto dele
Porque é amargo
E porque é meu.

 

Autora: Emily Dickinson (1830-1886)
Editado por: nicoladavid

Comments