Banir a Mim de Mim Mesma

 

Banir a mim de mim mesma,

Tivera eu esse dom!

Inexpugnável fosse a minha fortaleza,

Ante toda audácia.

 

Uma vez, porém,, que eu mesma me assalto,

Como terei paz

A não se sujeitando

A consciência?

 

E desde que somos monarcas um para o outro,

Como poderei alcançá-lo

A não ser abdicando

De mim mesma?

Autora: Emily Dickinson (1830-1886)
Editado por: nicoladavid

Comments