As gemas finais

 

Procuro meus livros

Após um dia de labuta

Isso compensa parcialmente minha abstinência

E a dor claudica com o elogio.

O perfume saúda os convidados tardios

Com prometidos banquetes

Porque o aroma estimula a faina

E cultiva minha exígua biblioteca

Pode haver um deserto lá fora

E passos distantes de lânguidos seres.

Mas o dia festivo aprisiona a noite

E há sinos que cantam n’alma.

Agradeço a estes irmãos das estantes

Seus nobres semblantes,

Seu enlevo divino

E o júbilo que enche a alma.

 

Autora: Emily Dickinson (1830-1886)
Editado por: nicoladavid

Comments