Piloto Celestial, Norte divino

 

“Ao Arcanjo são Rafael, pedindo-lhe que dirija sua modesta navegação”

 

Piloto Celestial, Norte divino

Primeiro Tifis, Palinuro belo,

Guiador de Tobias a Gabelo,

Igual luz que do Velho, do Minino

 

Este madeiro que sem luz, sem tino,

Corta do mundo tanto paralelo,

Que presago se mostra em seu desvelo,

Mais do naufrágio que do porto dino!

 

Socorrei e guiai, entre as porfias

Dos erros e das sombras que ignorante

O desviam do porto verdadeiro!

 

Qual como fostes a ambos os Tobias,

Do Pai mèzinha e médico elegante,

Do Filho guia e doce companheiro.


Autor: D. Francisco Manuel de Melo (1608-1666)
Editado por: nicoladavid

Comments