Literatura‎ > ‎Obras de Cora Maria‎ > ‎

"Reencontro"

Coração aguardando

em descompasso, a tua chegada.

saudade apertada.

E diante de ti

mais uma vez me convenço

que só a ti pertenço

No calor do teu abraço,

Meus lábios ganham o grande presente

de teu beijo ardente.

Meu semblante sorri novamente.

Cantam os céus,

beijam-se as estrelas.

abraçam-se os anjos.

Em meu íntimo

a poesia recita

todos os versos a ti já escritos.

Volto ao tempo

trazendo os primeiros manuscritos.

Adormecido suavemente em meus braços,

nem sabes o quanto de amor por ti

em teu sono foi velado.

Encantada hora que até mesmo

os ponteiros do relógio choram

na marcação da nossa pequena grande hora.

Duvidando que meus versos a ti pertencem,

um dia escreverei ao mundo nossas memórias.

Raia o dia,

Termina nossa euforia,

Deixas teu rastro de perfume em meu ambiente

e vais embora.

Despeço-me de ti,

olho para o céu e digo:

Valha-me nossa senhora.

Acompanhe-o na estrada,

E conceda-me a graça

deste amor voltar mais uma vez

aos meus braços a qualquer hora.

 

Autor: Cora Maria
Editado por: nicoladavid
Não esqueça ligar o som.
 
Comments