"Sonhando o Natal"


Se eu pudesse…

Por um dia ser o bom velhinho

Mensageiro de Deus repartindo carinho

Com certeza

Exterminaria a pobreza

Caminharia por todas as favelas,

Adentraria às vielas,

Levando alegria,

Secando lágrimas,

Matando a fome que mata,

Transformando míseros barracos

Em lares decentes

Num gesto de amor!

Levaria o sonhado presente

Entregaria a cada criança

Triste, sem esperança,

Rosto pálido,

Sonhos murchos

Como a flor que não vingou

No árido chão

No descaso do próprio torrão.

Construiria escolas decentes

Preencheria o vazio latente

De cada coração!

Estenderia a mão em amizade

Conferindo solidariedade,

Segurança num futuro melhor,

Uma auto-estima maior.

Ofereceria educação

E com uma varinha de condão

Extinguiria a violência,

Transformaria balas perdidas

Em rosas, miosótis, hortênsias…

Dando cor ao negro da dor!

 

As favelas seriam imensos jardins,

As casas iluminadas,

Cirandas nas calçadas

Amor aproximando os afins…

 

Em cada uma delas

Substituiria as vazias panelas

Por uma substancial ceia de natal

Pois afinal

Num mundo tão desigual

Todos têm os mesmos direitos…

Merecem o mesmo respeito…

Têm o direito de serem felizes

Sonhando em matizes!

 

Mas como não sou o bom velhinho

Não sou mágico, nem adivinho…

Peço ao mundo perdão

Por só alcançar com minha pequena mão

Aos que estão próximos a mim.

 

Autora: Carmen Vervloet
Editado por: nicoladavid



Comments