"Aos cativos"


Vós outros, que sois cativos,

Grilos dentro de gaiola;

Aves, que andastes à solta,

E vos prenderam à argola;

Peixes nalguma redoma,

Muito mais mortos que vivos,

 ̶  Ouvi:

Maior prisão é cá dentro.

 

 

Vós outros, que sois cativos,

Com ferrolhos pelas portas,

E chaves de muitas voltas,

Medonhas grades por fora,

E luz, por dentro, tão pouca,

E antes mortos do que vivos,

− Ouvi:

Preso está quem anda à solta.

 

 

Autor: João Cabral do Nascimento (1897-1978)
Editado por: nicoladavid



Comments