"De Profundis"


… E silenciosamente

morri, de morte humilde, humildemente,
numa longínqua torre,

num triste anoitecer ...

…………………………..

Não é quando se acaba que se morre;
é quando acaba o gosto de viver.

 

Autor:  Branca de Gonta Colaço (1880-1945)
Editado por: nicoladavid





Comments