Que idéia horrenda te possuiu Elmano?

 

Que ideia horrenda te possuiu, Elmano?
Que ardente frenesi teu peito inflama?
A razão te alumie, apaga a chama,
Reprime a raiva do ciúme insano:

Esperanças consome, ou vive ufano,
Ah! Foge , ou cinge da vitória a rama :
Ama-te a bela Armia, ou te não ama?
Seus ais são da ternura, ou são do engano?

Se te ama, não consternem teus queixumes
Os olhos de que estás enfeitiçado,
Do puro céu de Amor benignos lumes:

Se outro n'alma de Armia anda gravado,
Que fruto hás de colher dos vãos ciúmes?
Ser odioso, além de desgraçado.

Autor: Manuel Maria Barbosa du Bocage (1765-1805)
Editado por: nicoladavid
Comments