Honroso louro o capitão valente

 

Honroso louro o capitão valente

Ganhe embora na férvida peleja;

Seu nome a fama espalhe, e geralmente

Com pasmo, e com respeito ouvido seja.

 

Embora o torpe avaro, o vil demente

Que para os ferrolhar mil bens deseja,

De ricas peças de metal fulgente

Seus amplos cofres atulhados veja:

 

Embora de lisonjas incensado

Tenha o monarca às suas leis sujeito

O povo mais feliz, mais afamado:

 

Que a mim, para que viva satisfeito,

Me basta possuir teu doce agrado,

Ter lugar, ó Marília, no teu peito.

 

Autor: Manuel Maria Barbosa du Bocage (1765-1805)
Editado por: nicoladavid

Comments