Do rio que tudo arrasta

 

Do rio que tudo arrasta
se diz que é violento
Mas ninguém diz violentas as
margens que o comprimem

Autor: Bertolt Brecht (1898-1956)
Editado por: nicoladavid

Comments