Nesse dia

 

Sete anos depois da sua primeira comunhão,
Elisabeth escreverá: 

Em que Deus fez de mim sua morada,

Em que Deus se apoderou de meu coração,

E de tal modo o fez que, desde então,

Desde esse misterioso colóquio,

Essa conversa divina, deliciosa,

Só aspirava a dar a minha vida,

a retribuir um pouco o Seu grande amor

ao Bem-Amado da Eucaristia.

Que residia no meu pobre coração.

Inundando-o  de favores.

Autora: Beata Elisabeth da Trindade (1880-1906)
Editado por: nicoladavid

Comments