A Festa do Sagrado Coração

 

Salve, amor, glória e honra,

Ó Jesus, a Teu divino Coração,

Este Coração inexaurível fonte,

Este Coração perene fonte.

Este Coração transpassado pela lança,

Este Coração esmagado pelo sofrimento,

Este Coração, ah, tão ultrajado,

Este Coração meu refúgio assegurado.

Cativo na prisão do Amor,

Ele sofre pela solidão,

Pelo esquecimento, pela ingratidão;

Todos os dias é abandonado!…

Ah! Como no Getsêmani,

Como na noite da agonia,

Ele está só, oh, quase sempre,

Este Coração tão transbordante de Amor!

O que é que Ele não fez por nós,

Este grande Deus, o Todo-Poderoso,

Este Deus de nosso amor ciumento,

Este Deus que sempre é ofendido?

Ó Coração Sagrado de meu Salvador,

Tu a quem adoro, a quem amo,

Tu todo Amor, Bondade Suprema,

Só Tu possuis meu coração.

Coração Sagrado do divino Amigo,

Sê aqui o meu apoio,

E que minha mais doce esperança

Seja particular de Teu sofrimento.

Eu aspiro tanto, ó doce Salvador,

A encontrar minhas delícias

Em consolar Teu divino Coração,

Em beber contigo o cálice.

A bebê-lo até ao fim,

Como na noite da agonia,

Depois escutar-Te-ei, doce Salvador,

Toda a História de Tuas dores.

Tentarei por meus sofrimentos,

Por meu amor, divino Salvador,

Consolar Teu divino Coração,

Visto que tal é a minha esperança.

Tal é meu ardente desejo,

Tal é meu voto mais íntimo,

De viver, sofrer e morrer

E me oferecer como vítima

Pelo Amor, pela glória e pela honra

Do Bem-Amado, do Sagrado Coração.

Autora: Beata Elisabeth da Trindade (1880-1906)
Editado por: nicoladavid

Vídeo do YouTube

Comments