Resposta a um Amigo



Respondo a tua carta que agradeço
Com as cem coisas amáveis que me dizes;
Sê feliz, ou melhor, sede felizes
Tu, a patroa e o teu bebê travesso.

Por esses distantíssimos países
Não me esquecestes, como eu não te esqueço;
Tua amizade é planta de alto preço
Que no meu coração deitou raízes.

Perguntas se estou rico; e aqui te digo:
És sempre o mesmo espírito brejeiro
E estás, de longe, a gracejar comigo.

Pois se ando a trabalhar todo o ano inteiro
Como é que queres tu, meu velho amigo,
Que eu tenha tempo de ganhar dinheiro?

Autor: Bastos Tigre (1882 - 1957)
Editado por: nicoladavid

Comments