Recordo um passado que me pertenceu

 

Recordo um passado que me pertenceu,
Um passado que passou rápidamente;
Um passado em que amei loucamente,
A mulher mais bela que Deus ao mundo deu.

Foi com ela que meu coração aprendeu,
O que é amar alguém, o que se sente,
Quando se ama verdadeiramente,
E de repente, esse amor se perdeu.

E eu que acreditei tanto no amor,
Dele só me resta uma profunda dor,
Acompanhada da maior desilusão.

Mas embora tente tanta vez esquecer,
Não consigo... Ainda mais vou reviver,
O drama que se arrasta no meu coração.

Autor: Augusto Gil (1873-1929)

Editado por: nicoladavid

Comments