Outra vez...

 

Outra vez... Grandioso e lindo

Quadro em que a vista se enleia:

Nascera, do mar saindo,

O globo da lua cheia.

 

E o mar e as ilhas fronteiras;

Nas ilhas, ao rés do mar,

Sonhando, esguias palmeiras

Imóveis à luz do luar;

 

E além da ponta onde esbarra

A água em rolos espumantes,

A capelinha da barra

Amada dos navegantes;

 

O farol que as vagas olha,

Caieiras longe a alvejar,

A praia onde o cardo abrolha,

Alçando os braços ao luar;

 

Choupanas de pescadores,

Barcos de proa luzente,

Sem remos, sem remadores,

Dormindo na água dormente;

 

[...]

 

Autor: António Mariano Alberto de Oliveira (1857 – 1937)
Editado por: nicoladavid

Comments