Sou assim


Transcendente (que transcende). (?)
Sobre-humano (além do humano). (?)
Oh feliz de quem entende,
de quem busca e surpreende
os pontos, a recta e o plano!


Um pobre homenzinho ignaro,
com os pés colados ao mundo,
olha o alto e olha o fundo,
consegue ver tudo claro.


Deus te abençoe, meu amigo.
Deus te dê o que desejas.
Que palpes, que oiças, que vejas
o sonho que anda contigo.


Todo claro é escuro em mim.
Não tenho asas nem rabo.
Não sou Anjo nem Diabo.
Sou assim.

Autor: António Gedeão (1906-1997)
Editado por: nicoladavid


Comments