Máquina de Fogo


Meu coração é máquina de fogo,

luz de magnésio, floresta incendiado.

Combustar-se é o seu próprio desafogo.

Arde por tudo, inflama-se por nada.

Autor: António Gedeão (1906-1997)
Editado por: nicoladavid


Comments